Acervo

Combalir

Convite à leitura

Versos nascidos na adolescência; alimentados nos bancos do universo acadêmico. Uma viagem recheada de curiosidade e descoberta vocabular permeia os poemas de “Combalir”. Uma experiência aqui, outra lá; um novo idioma ali, uma língua morta acolá. Assim, configura-se o primeiro livro de Pablo Pereira, editado em 1998, quando o poeta recém completara 20 anos de idade.

combalir_mockup

Sinfonia Nº 5

Convite à leitura

Pablo Pereira apresenta, com uma narrativa ágil e envolvente, uma maneira não muito habitual para contar uma história. Ao invés dos tradicionais contos e romances, “Sinfonia n⁰ 5” é um híbrido destas duas formas, pois pode ser lido tanto como um apanhado de pequenas prosas poéticas, como pode também, pela presença contínua do cenário, dos personagens e do suspense, ser saboreado como um pequeno romance. O importante, afinal, é que a escolha seja sempre do leitor. (Fábio Brüggemann)

Trecho

“O professor conhece o louco do professor, sentado sozinho à beira mar. Talvez, talvez não. O louco conversa com a outra metade e desconhece o outro que fala sozinho, Ontem, declarei-me culpado diante do juiz, Olho para as paredes que agora me cercam, enegrecidas e fétidas, Trouxe alguns livros, e mesmo com uma lanterna à mão, não consigo concentrar-me neste escuro, Escuto pingos sinfônicos que me transtornam de tal forma que Wagner jamais o conseguiria, As horas passam lentamente, A lua reluta em ficar olhando, acusando-me da culpa que não tenho, ou será que tenho, não me lembro, não quero lembrar.”

sinfonia_n5_acervo_alterado_02

Do Caos – A Depressão Em Fragmentos

Convite à leitura

Dentre as conquistas do espírito humano, nada se compara à coragem de mostrar a travessia, geralmente turbulenta e dolorosa, das trevas para a luz. Pablo Pereira é um mestre das palavras em todas as suas nuanças e significados, e é magistral a maneira como ele brinca com a própria dor para nos brindar com a sua arte bela e sofisticada, humilde e rebuscada, mas sempre pertinente e sensível. Eu tive o privilégio de acompanhar o desabrochar da sua essência rara e bela, e convido os leitores desta obra singular a fluírem com as palavras e se permitirem tocar pela reflexão que elas provocarão em seus espíritos. (Dra. Dolly Virginia)

Trecho

“Sinto uma tal solidão, que não reconheço mais as pessoas ao meu redor. Minha mente estagnou, meu corpo secou. Pareço a Água viva. De um lado para o  outro e ao mesmo tempo estático. A dor é constante, atinge o corpo todo. Vivo. Morro. Paro no tempo, estou anestesiado. Camuflado contra os ataques surpresas, mas desprotegido do eu. Este eu me fere. Desculpe-me se neste momento sou demasiado pessimista; o eu me deixa assim. Algo consome a matéria. Começo a caminhar curvado, comprimindo a dor. Tenho medo de não conseguir andar mais, a minha vontade se prende a um simples deitar. Preciso descansar, preciso sonhar outra vez…”

do_caos_acervo_alterado03

Aura Clara e Outras Cores

Convite à leitura

“Aura Clara e Outras Cores” apresenta 50 pequenos poemas em prosa que abordam, de maneira leve e instigante, temas como o amor e a espiritualidade. O autor, por meio de sensações imagéticas, incita desejos, fotografa sonhos e instaura momentos iluminados de reflexão individual ou para deleite com o outro. Além de apanhado de prosas poéticas, a obra pode ser saboreada também como um pequeno romance, dada a presença contínua de cenários, de personagens e de conflitos, encadeados num enredo espiritualista, perceptível apenas aos leitores de aura clara.

Trecho

“Os encontros se fizeram em outras épocas. Andavam lado a lado, por montanhas, campos e mares. Por quererem sempre o mesmo sol, por quererem simplesmente morar num abraço. Bastou um sorriso para que o poeta reconhecesse a sua própria alma. Percebeu que a espera velada era uma artimanha da jornada. E que o tempo era um aliado da amada. Versos explodiram. Suaves canções encantaram os quatro cantos. Deixaram-se pousar um no ombro do outro. Aconchegaram-se para ver mais um pôr-do-sol. E se lembraram de que o abraço não tem fim.”

aura_clara_acervo_alterado_03

Seja bem-vindo!

Converse com Pablo Pereira e tire as suas dúvidas.

© 2016 Pablo Pereira. Desenvolvido por Dripp.