Na minha adolescência, o meu sonho era ser um escritor, viver financeira e socialmente da escrita. Escolhi estudar Letras no Ensino Superior. Tornei-me, por acaso, professor de português, enquanto escrevia a minha poesia.

De lá para cá, publiquei quatro livros, divulguei-os no Brasil e em Portugal, e continuo a escrever diariamente, pois amo fazer isso. No entanto, faltava-me o sentimento de plenitude. Percebi, então, depois de minha viagem a Lisboa para o lançamento do meu quarto livro, que uma necessidade começou a crescer dentro de mim, a de fundir o meu sonho de adolescente a um propósito coletivo.

A partir desse momento, meu sonho se ampliou. Sempre acreditei no poder libertador e de cura da palavra. Hoje, acredito também que todos podem alcançar seus sonhos. E é por isso que meu sonho ganhou outra dimensão. O meu sonho, e propósito, transformou-se em ações que possam ajudar as pessoas a alcançarem os seus sonhos.

Aprofundei meus estudos, criei métodos, segui minha intuição. Não via mais sentido em apenas ensinar gêneros textuais, analisar temas da atualidade e julgar coesão e coerência, queria também efetivamente potencializar o que cada um tem de melhor e transformar isso não só em texto, mas também em sonho realizado.

Aprendi a ensinar os outros a encontrarem suas próprias palavras ao se expressarem e ao se utilizarem delas para alcançar objetivos pessoais e profissionais. Além de ser escritor, que ama o que faz, e professor de redação, tornei-me coach de escrita criativa e terapeuta holístico. E, com isso, vivo o meu sonho todos os dias.

Deixar um comentário